A primeira exposição de Tarsila do Amaral nos Estados Unidos – MoMA

Em uma exposição de arte, como se comportar e apreciar.

 “Quero ser a pintora do meu país”. Com essa frase começa a retrospectiva que o MoMA (Museu de Arte Moderna de Nova York) dedica à mulher que escreveu essa frase em 1923: a brasileira Tarsila do Amaral (1886-1973). El País.

“Quero ser a pintora do meu país” Tarsila do Amaral

Estive algumas vezes no MoMA, considerado o museu de arte moderna mais importante do mundo, mas desta vez a minha experiência foi diferente.

São obras da nossa Tarsila do Amaral e a primeira vez que são exibidas nos Estados Unidos.

Ir à uma exposição de arte sem conhecer a história do artista, a fase em que criou as obras e a história de cada uma delas, é como ir a um concerto sem conhecer o compositor, a obra, a orquestra e o maestro, vai dar sono e você não vai entender nada.

Não sou uma especialista em artes, mas sou uma apreciadora curiosa.

Primeiro pesquisei sobre a vida de Tarsila, depois busquei dicas de como apreciar obras de arte em uma exposição.

Entre tantas coisas que aprendi, deixo aqui as que mais me auxiliaram nesta visita.

Em exposições de arte, sempre olhei a “big picture”, nunca os detalhes.

As dicas diziam: vai devagar, olhe cada obra com tempo, do todo para os detalhes. Depois disso pergunte a si mesmo, o que mais vejo nesta obra? O que será que o artista quis expressar por meio de cada um dos traços e cores? Depois disso leia o descritivo ao lado. Volte novamente a tela. É impressionante que após uma análise cuidadosa, você ainda percebe na descrição detalhes que não havia notado.

É relaxante e enriquecedor.

Não existe o tempo certo para uma visitação, dizem que leva uma média de uma hora por exposição. Tudo depende do quanto sua mente está relaxada e receptiva para mergulhar na sintonia do artista no momento da criação.

A exposição de Tarsila do Amaral no MoMA vai até dia 3 de Junho. Passe lá, mas se não der, veja aqui algumas das obras expostas.

Faça você também esse exercício:

Observe cuidadosamente, analise a obra (clique nas fotos, elas ficarão maiores). Depois veja o descritivo ao lado, volte a foto (se você entende inglês, ótimo, se for curioso como eu, você pode ir no google, colocar o nome da obra e ler o descritivo em português).

Relaxe, aprecie, sinta-se orgulhoso, é a brasileiríssima Tarsila do Amaral no MoMA.

A Cuca

 

Estudo (Academia no. 2)

 

Carnaval em Madureira

 

Abaporu

 

Urutu (Urutu Viper)

 

Sol poente

 

Operários

 

Calmaria II

 

A negra

No link abaixo, leia mais sobre Tarsila do Amaral e a exposição no MoMA no artigo do El País:

https://brasil.elpais.com/brasil/2018/02/07/cultura/1518001616_829973.html

Endereço e website do MoMA: 11 W 53rd St, New York, NY 10019

https://www.moma.org

Tip: Nunca fale alto dentro de um museu, se estiver com alguém, cochiche. Nesse dia, tinha um grupo de três brasileiras no mesmo salão e uma delas falava e ria tão alto, que parecia estar na sala da sua própria casa. O local estava cheio de gente e lgumas pessoas olhavam com ar de reprovação. Fiquei com vergonha.

YG

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *