Direitos de Cada Um e Atendimento ao Cliente – Excuse me!

                                       

NA FILA

foto: divulgação

Nos Estados Unidos existe um respeito grande pelos direitos de cada um. Por isso, quando estiver em uma fila para ser atendido, num shopping ou supermercado por exemplo e ainda não for a sua vez, não adianta fazer perguntas ao atendente, mesmo achando que a resposta possa ser um simples sim ou não, ele não vai responder. O que pode acontecer é ele dizer:

-Só um minutinho, deixa eu acabar com este cliente primeiro.

É respeito à pessoa que está sendo atendida naquele momento.

Tip: Espere um pouquinho, não custa nada, na sua vez terá 100% da atenção do atendente.

                                     

 NO RESTAURANTE

foto: divulgação

Aqui a mão de obra é cara, portanto nas grande lojas ou nos restaurantes, não há muitos atendentes à disposição.
Nos restaurantes, o normal é você escolher o que vai comer e aí então chamar o garçom para fazer o pedido ou tirar alguma dúvida do menu, coisa rápida.
Reparo que algumas pessoas deixam para olhar o menu quando o garçom chega para tirar o pedido.
Aí o cliente fica olhando o cardápio todo, perguntando a opinião dos amigos à mesa, enquanto o garçom fica ali parado, esperando e preocupado com as outras mesas que também tem que atender. Eles têm o maior prazer em responder todas as perguntas sobre o cardápio, mas ficar feito uma estátua com o cliente indeciso, não é comum.

Muitas vezes o garçom diz, volto daqui a pouco, para dar tempo do cliente decidir.

Se quiser fazer o pedido mais tarde, diga a ele: – Nos dê mais um tempinho, ainda não escolhemos.
Com isso, terá um garçom simpático que sempre retornará à mesa sem  precisar ser chamado para ver se tudo está bem.
Parece bobagem, mas é uma maneira de ter uma refeição tranquila, sem stress.  E todos têm esse direito, o garçom também.

              
EM QUALQUER LUGAR

foto: divulgação

 

Usamos bastante o “por favor” no Brasil, para chamarmos a atenção  de um profissional, quando precisamos de atendimento, seja um vendedor ou um garçom.

Aqui, é costumeiro presenciar cenas de alguém chamando pelo funcionário, assim:

-Please, please, please!

Aí, já se sabe que é um estrangeiro pouco acostumado com a cultura local.
A maneira mais elegante de chamar a atenção de um profissional é:
-Excuse me, excuse me!
Não tem nada de errado ou desrespeitoso dizer, please, mas fica mais simpático um: Excuse, me!

Tip: Excuse me, could you please…(e dizer o que precisa).

Minhas observações são baseadas em experiências próprias, no que aprendi e também no que reparo no dia a dia.

YG

 

2 comments on “Direitos de Cada Um e Atendimento ao Cliente – Excuse me!”

  1. H. Martins disse:

    Já que falou de restaurantes, tem um outro item que da pra fazer um post inteiro…: quando está numa mesa em grupo e chega hora de dividir a conta e gorjetas….

    1. yara disse:

      Verdade, bom tema, H. Martins. O que voce diria sobre esse assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *